O que as leis dizem sobre o assédio de inquilinos comerciais?

A partir de setembro de 2016, a lei "Assédio de Inquilino Não Residencial" agora protege inquilinos comerciais nos Estados Unidos contra assédio. Embora a nova lei tenha como objetivo principal proteger os proprietários de pequenas empresas, na verdade abrange todos os inquilinos comerciais.

Entrar na propriedade de um inquilino sem aviso prévio ou sem aprovação prévia pode ser considerado assédio. O corte de serviços públicos viola a garantia de habitabilidade, o que significa que os inquilinos têm direito a necessidades básicas como água, energia, esgoto e aquecimento no inverno, também é considerado algum tipo de assédio.

Como deve ser comprovado o assédio de inquilinos não residenciais?

Para provar o assédio do inquilino por um proprietário comercial, você deve provar que o proprietário comercial, ou alguém agindo em seu nome, está fazendo algo com a intenção de desocupar a propriedade comercial ou desistir de seus direitos sob o arrendamento comercial. Mostre também que o proprietário fez um dos seguintes:

  • Impedir que você entre em suas instalações comerciais.
  • Remoção de sua propriedade pessoal da propriedade comercial.
  • Interferir no seu negócio, realizando trabalhos ou reparos desnecessários.
  • Inicie um processo legal contra você quando você não tiver violado o contrato de locação.
  • Causar repetidas interrupções ou suspensões de seus serviços públicos essenciais.
  • Envolver-se em qualquer outra conduta repetida que interfira substancialmente na operação de seus negócios.
  • Remover a porta da frente, tornar a fechadura da porta da frente inoperante ou trocar a fechadura sem entregar a chave.

O que os tribunais fazem nesses casos?

Se o tribunal determinar que o proprietário comercial o assediou, ele imporá uma multa civil obrigatória entre US$ 1.000 e US$ 10.000. O tribunal também pode emitir uma ordem de restrição contra o proprietário comercial para impedir que o assédio continue. Você também pode fazer o proprietário pagar os honorários do seu advogado se você for bem sucedido no tribunal.

A pessoa deve observar que a nova lei não afeta a capacidade do proprietário comercial de rescindir legalmente seu arrendamento comercial. Recuse-se a renovar ou estender o contrato de arrendamento, ou reingresse e reaver a propriedade da sua empresa. Além disso, você continua obrigado a pagar o aluguel, e quaisquer danos concedidos a você por assédio podem ser reduzidos pelo valor do aluguel atrasado ou outros valores que você deve ao proprietário.

Ações do Proprietário Não Consideradas Assédio

Existem ações que são admitidas dentro dos direitos legais dos proprietários. Entre eles estão:

1. Entre nas instalações em caso de emergência

Os senhorios não têm de notificar os inquilinos para entrar num local em caso de emergência, por exemplo: se houver um incêndio no edifício, o senhorio pode abrir a porta do inquilino para tentar garantir que não fica ninguém no local.

2. Ação de despejo por falta de pagamento de aluguel

Um senhorio está legalmente autorizado a apresentar uma petição de despejo contra um inquilino se o inquilino não pagar o aluguel mensal. O proprietário deve enviar ao inquilino um pagamento de aluguel ou aviso de despejo antes que ele possa solicitar o despejo.

3. Aumento de aluguel com aviso prévio

Um proprietário pode aumentar o aluguel de um inquilino em uma certa porcentagem, desde que o proprietário avise o inquilino com antecedência adequada. Na maioria dos estados, isso é trinta dias antes do aumento do aluguel entrar em vigor.

4. Envio de um aviso de despejo ao inquilino por violação das condições do contrato

Se os inquilinos violarem os termos do contrato de aluguel, os proprietários têm o direito legal de enviar ao inquilino um aviso para interromper seu comportamento. Se o inquilino não cessar a conduta após este aviso, o senhorio pode ter o direito de pedir o despejo. Às vezes, o proprietário deve enviar vários avisos ao inquilino antes que ele possa solicitar o despejo.

5. Os inquilinos não pagaram contas de serviços públicos

Se os inquilinos não tiverem aquecimento ou eletricidade nas instalações comerciais, é porque o pagamento da fatura de serviços públicos não foi efetuado. Isso não é assédio do proprietário, pois é responsabilidade dos inquilinos colocar suas contas em dia para que seus serviços voltem a funcionar.

Você pode estar interessado: Perguntas a serem feitas antes de assinar um contrato de locação.

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *