Afeta ou não o status de imigração de uma pessoa?

O casamento é um símbolo de união entre duas pessoas que se amam, porém, é também uma instituição social que está submersa nos rios legais de qualquer país, onde o casamento e o desenvolvimento devem ser regidos por certas legalidades que o Estado se propõe a regular essas ações. O mesmo acontece com o divórcio e tudo relacionado ao assunto.

Nos Estados Unidos existem muitas uniões conjugais entre um cidadão e uma pessoa estrangeira, o que legalmente torna o indivíduo migrante de acordo com um processo burocrático e obtém residência e documentos legais para morar no país. Isso geralmente acontece quando o casal vive junto há mais de dois anos como cônjuges, porém, quando o divórcio ocorre em menos de dois anos, a residência temporária do cônjuge estrangeiro estaria em perigo.

você pode gostar 💪👉Qual é a diferença entre bullying e assédio no local de trabalho?

Como um divórcio pode afetar o status de imigração?

Embora seja verdade, quando ocorre um divórcio entre um cidadão americano e um estrangeiro, podem ser necessárias medidas adicionais para que a parte afetada defenda o direito de permanecer no país.

No entanto, para que um imigrante obtenha residência permanente definitiva, ele deve estar casado há pelo menos dois anos e ter vida ativa com seu parceiro. Da mesma forma, o casal deve apresentar uma petição conjunta ao Serviço de Cidadania e Imigração dos Estados Unidos para receber a residência permanente condicional em tempo hábil.

Isso pode prejudicar:

  • O estatuto jurídico de residência condicional, uma vez que, se o estrangeiro utilizou o estatuto jurídico do seu companheiro para migrar, e dispuser de dois anos após o casamento, a pessoa adquire o benefício de residência condicional.
  • Também pode afetar se o status imigratório depende muito do casal, ou seja, se o status legal está consolidado no visto atual ou em algum tipo de solicitação. Um caso muito comum é quando um migrante é casado com uma portadora que possui visto H1B, aí, pode ser declarado como divórcio ou separação dependendo do mesmo.

Quais são os problemas mais comuns quando o casal se divorcia em menos de dois anos de casamento?

1. Divórcio antes do cônjuge ter visto permanente

Se no tempo estimado o casal não tiver obtido a residência permanente definitiva, o cônjuge migrante pode ser deportado, salvo se conseguir obter a sua permanência no país por outros meios legais.

você pode gostar 💪👉Qual é o remédio legal mais comum para a quebra de contrato?

Além disso, o casal migrante pode optar por ficar, a menos que sejam mostrados:

  • Que você entrou no casamento de boa fé e não como parte de uma fraude matrimonial.
  • Você tem problemas extremos em seu país de origem.
  • Ele sofreu violência doméstica pelo cônjuge.

2. Caso o casal migrante tenha residência permanente

No momento em que o cônjuge imigrante toma a decisão de se divorciar, mas obteve residência permanente, a pessoa supostamente afetada não enfrentará nenhum tipo de deportação.

3. Direitos de imigração da família

De acordo com o contexto em que as coisas se desenrolarem, dependerá do processo que for realizado e determinará se você terá direitos de imigração, tais como: um emprego seguro, receber um pagamento correto, receber ajuda quando tiver um acidente de trabalho, entre outros.

você pode gostar 💪👉Quem pode entrar com uma ação de morte por negligência médica?

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *